Feitosa Costa

05 de agosto de 2017

Brasil real ou, d`xome apresentar

Brasil real ou, d`xome apresentar

Depois de muita insistência começo agora a atuar no portal do meu amigo Feitosão, o “Carta Piaui”. Há mais de 40 anos trabalhamos nos mais variados veículos de comunicação locais cobrindo com mais dedicação assuntos da polícia e da política. Naquele tempo estes assuntos não se misturavam tanto como hoje. Juntos mesmo só trabalhamos no jornal “O Estado”, do Hélder Feitosa, mas foi o suficiente para nos conhecermos. Na política estivemos em lados opostos, mas um sempre respeitando a posição do outro. Feitosão sempre foi comedido – por incrível que pareça! – ao contrário de mim. Por isto ele me encomendou que não “carregasse nas tintas”. Não entendi como censura e sim como um conselho, uma recomendação de um irmão mais velho. Lembrou meu eterno cunhado Pipiu, que atua como meu “Grilo Falante”. Só há pouco tempo entendi a sua mensagem. “Cobra – costuma me chamar do apelido dos tempos da Marinha de Guerra – tu não ganha nada com isso. Bater nos poderosos só vai te trazer prejuízo. Né covardia não, bater até pode, mas não se deve é esculhambar. Sempre vai se entender que tu tá fazendo o jogo dos adversários”, diz Pipiu.

 No fundo é isso mesmo e, pior, quando eles trocam a cadeira do poder voltam a se entender e passam a te ignorar, quando não passam a perseguir (isso ocorre comigo neste momento, em Timon, onde até já tentaram me tirar minha vida).

Ocorre que sempre fui cabeça-dura e fica difícil mudar agora depois dos 60. E já escrito o seguinte lide da matéria do imbróglio “PT X Temer”, criador e criatura.

“Impressionante o mau-caratismo desse povo. Vendo aqui, ao vivo pelo G1, a sessão da Câmara Federal que vai decidir pela aceitação da denúncia contra o presidente Temer, dá vontade de chorar. Ver um picareta assumido que foi preso com dólar na cueca no aeroporto de Fortaleza, falando de ética e democracia, é de lascar. E o bordão que os cretinos mais usaram foi “Brasil real”, admitindo que  vivem num Brasil surreal, formado por um povo ordeiro e ignorante no sentido de ignorar a força que tem e que, se bem usada, poderiam levar a todos ao paredão.

Combustíveis ainda podem baixar

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), requisitou informações ao presidente da República, Michel Temer, sobre o decreto que majorou as alíquotas do PIS/Pasep e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) incidentes sobre a importação e comercialização de combustíveis. O presidente tem cinco dias para prestar as informações, que serão utilizadas para subsidiar a análise do pedido de liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5748.

PT botando catinga

Provando mais uma vez que só presta mesmo na oposição, a ação que bota catinga no Governo Temer foi  ajuizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), que pediu a concessão de medida cautelar para suspender os efeitos do Decreto 9.101/2017, com a restauração dos valores cobrados pelos postos de combustíveis antes do aumento das alíquotas. No mérito, requer a declaração de inconstitucionalidade da norma.

Ministra quer pressa

Resultado de imagem para rosa weber 
Rosa Weber ( Foto: Reprodução)

A relatora levou em consideração a relevância da matéria para aplicar o artigo 10 da Lei 9.868/1999, que rege a tramitação do processo no caso do requerimento de liminar em ADI. Ainda com base no parágrafo 1º do artigo, a ministra determinou que, após o prazo para o presidente da República, se dê vista dos autos à advogada-geral da União e ao procurador-geral da República, sucessivamente, no prazo de três dias, para que se manifestem sobre a matéria.




(Com informações do site do STF)

COMENTE!